Dicas para superar a perda do seu Pet


A morte não é um assunto fácil de falar, sentir e superar, e lidar com a morte de um animal de estimação não é diferente. Embora cada pessoa encare o luto do seu jeito, é preciso superar este grande vazio para seguir em frente.


A perda pode acontecer por inúmeros motivos e nenhum deles é fácil de encarar. Quando o animal já está mais velho, com alguma doença e passando por algum tratamento, a aceitação é um pouco mais fácil, mas não menos dolorosa. Já quando a perda acontece precocemente e/ou acidentalmente, o trauma pode ser maior.


Quando um animal de estimação morre, a família inteira fica afetada e a rotina deve ser readaptada. Esquecer do mascote da família é muito difícil, ainda mais por ele ter sido um grande companheiro, amoroso e que participava de todas as atividades junto à família. As crianças, por não entenderem muito a situação devem ter um cuidado especial nessa hora, pois a relação entre um animal e uma criança geralmente é muito forte e sincera. Porém, este também pode ser o momento ideal para introduzir o assunto “morte” no universo da criança, de acordo com a curiosidade do pequeno, sem traumas ou tabus. E não são só os humanos que sofrem nessa hora, os outros animais da casa também podem apresentar desconforto e tristeza ao sentir a falta daquele que partiu. Então é necessário um cuidado e atenção especial a eles também.


O julgamento das outras pessoas pode reprimir o tutor, muitos acham que é um”exagero” ou “frescura” sentir tanto a perda do pet, mas todos nós, amantes de animais, sabemos que não é! É importante viver o luto para que ele possa chegar ao fim, sem ter medo ou vergonha. Pode parecer estranho, mas, para a dor passar, ela tem que ser sentida. Você deve priorizar o seu emocional e se respeitar, não levando em consideração o que os outros estão pensando ou comentando, principalmente nesse momento de angústia. Converse com pessoas próximas que compreendem a relação que você tinha com o pet e que não julgariam você. Só entende esse sofrimento quem já passou por ele.


De acordo com especialistas, quando a perda estiver insuportável, o ideal é buscar ajuda profissional. Isso é indispensável quando você perceber que está muito difícil superar a dor sozinho, quando o sofrimento estiver se prolongando por muito tempo e/ou quando a situação estiver atrapalhando as atividades do dia a dia, por exemplo. Adotar um novo animal de estimação pode funcionar para algumas famílias superarem suas perdas, mas não é sempre que dá certo. Nenhum animal de estimação é substituível, mas as vezes nós percebemos que não podemos viver sem um e podemos dar uma nova chance de um outro animal ser tão amado quanto o qual já partiu.


Quem ama cuida. Quem ama sente. Não tenha vergonha de demonstrar seu amor por um bichinho.

57 visualizações

Uma produção Nova Ideia