Como integrar um novo Pet em casa


Assim como as crianças, os animais também sentem ciúmes quando um novo membro de quatro patas chega para completar a família. É normal que ao levar um novo cachorro para casa haja estranhamento no começo da relação com o seu pet mais velho, porém existem algumas práticas e dicas que podem facilitar esse primeiro contato e garantir um bom entrosamento logo no começo. Geralmente as raças que vivem mais dentro de casa (como poodle, yorkshire, pinscher e cocker) tendem a apresentar mais ciúme quando o novo membro chega em casa, pois eles acham que podem perder o posto de queridinho e mimado da família. Por se sentir ameaçado, o “primogênito” pode ficar agressivo com o novato, ainda mais se este for dócil, amável, brincalhão e que logo comece a chamar a atenção na casa. Para evitar certos atritos e incentivar a aceitação e interação dos novos irmãozinhos, separamos algumas dicas para os primeiros contatos:

- Avalia o temperamento do seu cão e de como ele se comporta com outros animais, se ele for sociável, a adaptação será mais fácil e tranquila. - A chegada do novo membro deve ser preparada com muita calma e cuidado. Opte por um lugar neutro no primeiro encontro, como em um parque, leve os dois para passearem juntos, para eles se conhecerem em um momento divertido. - Dê muita atenção e carinho ao seu cachorro mais velho, principalmente quando o novato estiver por perto, assim eles vão entender que não estão perdendo seu lugar. - Uma casinha, uma caminha, brinquedos e paninhos que tenham o cheiro do novo integrante ajudam o pet a identificar o odor do novo morador. - Nos primeiros dias, acompanhe o contato dos dois e evite deixá-los sozinhos, para garantir que não vá haver nenhum tipo de agressividade entre eles. Permita que os dois se cheirem para se conhecerem melhor e para que o seu pet mais velho entenda que o novo integrante não é uma ameaça. - Caso seu cachorro seja de grande porte tome cuidado pois ele não tem noção de sua força e tamanho, podendo machucar sem querer o novo “totó”, principalmente se ele for um filhote. - Na hora da alimentação, sirva a ração em ambientes separados, pelo menos no começo, para que eles respeitem o pote de cada um e não roubem comida um do outro, ou briguem por ela. - Caso o seu pet mais velho seja um gato, tente adotar as mesmas medidas descritas acima. Os gatos tendem a ser animais mais individualistas, que gostam de ficar sozinhos, portanto, fique de olho nos primeiros contatos entre eles. Aos poucos um vai acostumar com a presença do outro. Eles podem não se tornar melhores amigos, mas irão saber conviver em família.


Se a adaptação for mais difícil do que o esperado, entre em contato com o nosso especialista em adestramento, ele saberá ajudar a transformar essa situação complicada e desconfortável em uma convivência tranquila e familiar.

76 visualizações

Uma produção Nova Ideia