Dicas importantes para cuidar do seu Cão Idoso



Assim como os seres humanos, a idade também chega para os cachorros e este é um estágio de vida que requer mais atenção, precaução e cuidados especiais. Para que eles tenham uma velhice de qualidade, é bom se atentar a pequenas atitudes e garantir que seus dias sejam seguros e tranquilos. Embora a “velhice” seja diferente para cada raça, é entre os 08 e 10 anos em média, que eles começam a apresentar os sintomas mais típicos dessa fase. Com o passar do tempo, o comportamento e a disposição dos cachorros começam a apresentar mudanças. A energia já não é mais a mesma, surgem os problemas de visão, audição e percepção, a pelagem muda - começam a aparecer caroços, verrugas e outros problemas de pele, as atividades o cansam com mais facilidade e o sono aumenta. Além disso, as consultas veterinárias devem aumentar, mais como prevenção do que remediação. A alimentação deve ser regrada, pois o ritmo da digestão e da absorção diminuem ao longo do tempo, opte por rações para cães idosos e alimentos saudáveis como alternativas. Lembre-se que as articulações também vão ficando velhas e com isso, eles podem começar a sentir dores ao andar, correr, pular. Se você perceber que seu cão está com dores, leve-o ao veterinário e o mesmo deverá receitar algum suplemento, exercício regular e/ou alguma outra forma para amenizar este desconforto. Adapte uma nova rotina ao seu cão, algumas mudanças terão que ser feitas: Prefira caminhadas mais curtas e lentas; Evite alterar as posições dos móveis em casa para evitar acidentes; Prefira brinquedos recomendados para cães idosos (afinal, seus dentes e sua mordida também não são mais os mesmos); Reserve várias partes da casa com cobertores e/ou caminhas, para que ele se sinta confortável em todos os lugares (lembrando que ele terá mais sono agora); Facilite a locomoção com rampas ou degraus menores para evitar os pulos que antes eram dados com facilidade; Massageie e escove seu pelos, para evitar o aparecimento de problemas na pelagem; Não o deixe exposto a temperaturas extremas ou em correntes de ar (sim, eles também podem pegar um resfriado ou insolação!); Alguns cachorros mais velhos podem se estressar ao entrar em contato com outros cães mais jovens e ativos, então se o seu cão já não tem mais paciência com toda essa energia, não exponha-o a este contato. Essa é uma nova fase tanto para você quanto para seu cachorro, as limitações irão chegar ao longo do tempo e isso exigirá muito mais paciência e dedicação. Agora mais do que nunca seu companheiro de vida merece mais carinho e atenção e juntos vocês irão aproveitar todos os momentos dessa linda relação de fidelidade e amor.

95 visualizações

Uma produção Nova Ideia